Lembras-te Maria, minha Santa Maria de Oliveira… desculpa, Aníbal, Santa Maria de Oliveira é de Guimarães, pois eu sei, mas gosto muito de acrescentar Oliveira aos meus santos, como ao Santo António de Oliveira, mas esse era o Salazar, eu sei, Maria, mas, com o Alzheimer esqueci o seu último nome, mas, como te ia dizendo, lembras-te, eu lembro-me de tudo, Aníbal, tu é que já só te lembras do passado longínquo e mal, está bem, eu sei, mas lembras-te que fiquei a ser finalmente o presidente de todos os portugueses quando o Saramago morreu? Pois agora fiquei muito pior. Parece que há mais de dez milhões de portugueses, 9.682.553 inscreveram-se para votar, 4.273.748 nem quiseram saber das eleições, quer isto dizer que não me ligam peva, e, dos 5.408.805 que votaram, 202.395 nem souberam utilizar o boletim de voto, de 1.056.827 não quero eu saber que existem e ainda de 300.836 não sei se me querem ou não, nem eu sei se os quero, salvo os 75.140 dos animais, que devem muito a ter comigo, principalmente desde que defendi as cagarras das Selvagens. Porém, e o pior de tudo, minha Santa Maria de Oliveira, é que estou em risco de me desligar emocionalmente de mais 1.747.685 portugueses que dizem que vão fazer um acordo com os 1.056.827 que eu não reconheço, incluindo nestes aqueles que votaram no partido que foi do Fujão Barroso, e mesmo este já nem sei se sou presidente dele, pois apenas o serei enquanto o dito fujão não cometer o mesmo erro do Tony Blair, o tíbio inglês que vem confessar a sua culpa e pedir perdão ao mesmo tempo que admite que a invasão do Iraque é que é a responsável pelo despoletar do Estado Islâmico, que se ele fizer uma declaração semelhante deixo de ser também presidente dele, que eu, Aníbal Cavaco, da grande estirpe dos Silva, nunca tenho dúvidas e nunca me engano, não posso ser presidente de gente que se engana e possa ter dúvidas, mas, ó Aníbal, assim parece que ficas apenas presidente de 2.101.062 portugueses menos um se o tal fujão admitir o mesmo do Tony, ou seja 2.101.061 portugueses, o que é muito menos de um terço dos cidadãos de que devias de ser presidente, e dessa maneira ficarás menos presidente do que o Filipe Vieira e pouco mais, senão menos, do que o Pinto da Costa, ainda com o risco de seres ultrapassado pelo Bruno de Carvalho. 

Eu sei, minha santa Maria de Oliveira, mas o “chefe” diz que quem não é por santo António de Oliveira é contra ele e deve, tem de ser eliminado senão fisicamente pelo menos politica e socialmente, mas isso, Aníbal, era antes do 25 de Abril, a tal revolução que acabou com a Pide de quem eras informador e que o alzheimer te faz esquecer, mas sem a qual nunca terias sido ministro, nem primeiro-ministro e muito menos presidente da república, mas eu fui isso tudo não por causa da revolução de Abril mas pela contra revolução de Novembro, que me proporcionou a viagem à Figueira da Foz, lembras-te, minha santa Maria de Oliveira, quando fomos à praia da Figueira para rodar o nosso primeiro carrinho novo, pois foi daí que eu emergi primeiro-ministro, e na sequência tive a primeira maioria absoluta, eu sei Aníbal, eu sei que se aqueles que agora estão a fazer acordos com os tais que deviam ser eliminados tivessem sido sempre aquilo que diziam ser, isto é, de esquerda, nem tu, nem nas penúltimas eleições o Pedro e o Paulo teriam a tal maioria que permite governar a bel-prazer da outra, da tal alemã que anda agora à rasca porque a VW mostrou o que realmente são os tedescos, como lhe chamam os italianos, isto é, uns mentirosos, mas tu não sabes nada disto, uma vez que a idade te faz esquecer os acontecimentos recentes e apenas te lembras da juventude, salvo na cama, e por isso é que ainda andas à caça de comunistas e opositores ao tal a que chamas de santo António de Oliveira, mas passou-te ao lado que o casamento de Pedro e Paulo, que estiveram aos beijinhos de felicidade na noite de 4 de Outubro, precisava, para ser validado, da bênção de santo António, não de Oliveira, como tu gostarias que fosse, mas da Costa.


56730576_2263891023650261_4367810035829440512_n.jpg

Agenda de eventos

Assine o Jornal das Cortes AQUI!

Por apenas 15€ por mês (nacional) ou 25€ (estrangeiro)

geometriadomovelweb.jpg